LogoCitolab
×


Nosso Blog

O MÉDICO PATOLOGISTA - especialista na arte e na ciência do diagnóstico. 

01/08/2020 O MÉDICO PATOLOGISTA - especialista na arte e na ciência do diagnóstico. 

A PATOLOGIA É A BASE DA CIÊNCIA CLÍNICA E OS PATOLOGISTAS SÃO ESPECIALIZADOS NA ARTE E NA CIÊNCIA DO DIAGNÓSTICO

Por: Dra. Juliana Elizabeth Jung, PhD - CRM 19955 - Médica Dermatopatologista do Citolab Laboratório, autora do livro: Roteiro Ilustrado de Dermatopatologia - Editora DiLivros

O médico patologista é o profissional de saúde que examina os fluidos e tecidos corporais. É também responsável por realizar necropsias e testes de laboratório. O patologista ajuda outros profissionais de saúde ao determinar diagnósticos e é um membro importante da equipe de tratamento.

 

Um patologista também examinará uma biópsia de tecido para determinar se é benigno ou se você tem câncer e compartilha essas informações com seu médico de cuidados primários.

 

Os médicos patologistas após a conclusão da faculdade de Medicina e devem ter pelo menos 3 anos de educação médica avançada em um programa de treinamento em Residência Médica para serem elegíveis para os exames de certificação. Os patologistas brasileiros são certificados pela Sociedade Brasileira de Patologia – SBP.

 

Os patologistas podem praticar em todas as áreas da Patologia, ou atuarem em subespecialidades nas seguintes áreas:

 

- Citopatologia: este campo inclui alterações celulares na doença. A Citopatologia é frequentemente usada para diagnosticar neoplasias, ou como exame preventivo no rastreamento do câncer de colo uterino (Papanicolaou).

 

- Dermatopatologia: esta é uma subespecialidade de patologia que é responsável pela interpretação de biópsias de pele. Os resultados dermatopatológicos podem ajudar a diagnosticar doenças cutâneas comuns, bem como doenças imunológicas complexas e neoplasias cutâneas.

 

- Hematopatologia: é o estudo de doenças, enfermidades e disfunções do sangue.

 

- Mastopatologia: esta é uma subespecialidade de patologia que é responsável pela interpretação das afecções dos tecidos mamários. Ajuda a diagnosticar principalmente neoplasias mamárias e determinar fatores prognósticos e preditivos de carcinoma invasores.

 

- Nefropatologia:  esta é uma subespecialidade de patologia que é responsável pela interpretação de biópsias de rim. Assim como a Dermatopatologia, os resultados da biópsia renal podem ajudar a diagnosticar doenças renais comuns, bem como doenças imunológicas complexas e neoplasias.

 

- Neuropatologia: é o estudo do sistema nervoso. A neuropatologia pode ajudar a diagnosticar doenças neurológicas e neoplasias.

 

- Patologia forense: esses patologistas estudam tecidos em pessoas que morreram repentinamente, inesperadamente ou violentamente. Eles podem não apenas determinar a causa da morte, mas também podem descobrir mais informações sobre a progressão genética de uma doença. Essa descoberta pode ajudar os membros da família a tomar medidas preventivas para sua própria saúde e ajudar os pesquisadores no desenvolvimento de tratamentos futuros.

  

 - Patologia Molecular: é o estudo de marcadores genéticos e testes. Esses testes podem, por exemplo, determinar o tratamento mais apropriado para tipos específicos de câncer.

  

- Patologia Pediátrica: é o estudo da patologia em crianças.

 

- Informática clínica: este é o estudo de sistemas informativos, bancos de dados e controle e garantias de qualidade.

 

- Graduação, Pós-graduação e Pesquisa: o patologista pode atuar como professor nas universidades, onde é responsável pelo ensino das bases das doenças e conduzir pesquisas em diferentes especialidades que fornecerão dados para o tratamento de diferentes enfermidades.

 

Os patologistas atuam em hospitais e clínicas comunitárias, universitárias e governamentais, bem como em laboratórios independentes, consultórios particulares e outras instalações médicas.

Os patologistas ajudam a cuidar dos pacientes todos os dias, fornecendo aos médicos as informações necessárias para garantir um atendimento adequado aos pacientes.

 

Dizem que os patologistas não gostam de trabalhar com pessoas, exibem más habilidades de comunicação e têm um fascínio perturbador pelo crime ou pela morte. Alguns desses mitos e equívocos decorrem de como esses especialistas são retratados na TV e nem sempre são precisos.

 

Porém para ser um bom patologista e atuar de forma adequada e ética é necessário que o profissional tenha: habilidades de comunicação, estabilidade emocional, integridade, profissionalismo, ética de trabalho e capacidade de trabalhar bem com uma equipe.


 

O Corpo Clínico do CITOLAB é composto por Médicos Patologistas especializados, competentes e comprometidos com seu trabalho e que, no exercício de sua missão, entendem que a excelência em diagnósticos, salva vidas.

No dia 05 deste mês é celebrado o dia do Médico Patologista, a eles a nossa homenagem.

 


  

 

Galeria de fotos

O MÉDICO PATOLOGISTA - especialista na arte e na ciência do diagnóstico. 
Comentar


Outras notícias
Lesão vulvar em gestante de 29 anos

B.D.S., feminino, 29 anos, apresenta múltiplas lesões em placa, esbranquiçadas em vulva, 0,5 cm, indolores, realizada biópsia.

Leia +
Tumor do estroma mamário em paciente de 62 anos.

Este tipo de tumor representa apenas 1% dos tumores da mama.

Acomete mulheres com idade média de 45 anos e é raro em crianças ou homens.

Leia +
Adenocarcinoma de cérvix relacionado ao HPV (tipo usual)

Abordagem da classificação tumoral baseada no padrão de invasão estromal (Sistema Silva).
Desafiador 30% - 50% de falsos negativos na citologia.

 

Leia +
whatsapp Citolab