LogoCitolab
×
Punção aspirativa por agulha fina - PAAF
O que é:


A aspiração por agulha fina (PAAF) é um tipo de biópsia realizada com uma pequena agulha (calibre 21 a 25) para obter amostras de tecido e líquido a partir de lesões sólidas ou císticas. 

De caráter ambulatorial, dispensa anestesia, podendo o paciente assumir as suas atividades logo após o exame.

É uma das muitas modalidades diferentes para o diagnóstico de massas ou tumores fora da excisão formal. 

Outros métodos incluem a biópsia com agulha grossa (core biopsy).

A PAAF e o Core biopsy podem ser realizados com o auxílio de orientação por imagem (principalmente ultrassom) ou "mão livre" no caso de lesões facilmente palpáveis. 

A PAAF tem muitas vantagens e usos potenciais, tornando-a uma opção popular para o diagnóstico e tratamento de certas lesões ou tumores.

Massas mamárias - sólidas ou císticas:

A PAAF é indicada para pacientes com anormalidades mamográficas ou lesões palpáveis da mama. 

A PAAF continua controversa para o diagnóstico de suspeitas de lesões malignas devido à quantidade relativamente pequena de tecido mamário amostrado e à alta taxa de amostras não diagnósticas ou inadequadas. 

Nesse caso, o “triplo teste " é realizado usando uma combinação de exame físico, estudos de imagem e citologia para fazer esse diagnóstico e aumentar a precisão do diagnóstico. 

Nódulos da tireoidianos: 

A biópsia da PAAF pode ser feita em qualquer nódulo que o médico julgue ser cancerígeno. 

Existem certas características dos nódulos da tireoide que preocupam os médicos; aqui está uma lista deles:

A biópsia por agulha FNA dos nódulos tireoidianos geralmente é realizada em qualquer nódulo tireoidiano grande o suficiente para ser sentido (isso significa que eles têm mais de 1 centímetro de diâmetro).

A biópsia da PAAF é indicada em qualquer nódulo tireoidiano que cause sintomas. 

A biópsia da PAAF deve ser realizada em nódulos tireoidianos que tenham uma certa característica sob o ultrassom.

A biópsia por agulha fina dos nódulos da tireoide é um teste muito confiável que funciona muito bem na maioria dos casos. 

Sobre a biópsia por agulha FNA da tireoide:

O sangramento no local da biópsia da PAAF é muito raro, exceto em pessoas com distúrbios hemorrágicos. Mesmo quando isso ocorre, o sangramento é quase sempre muito autolimitado. 

Informe o seu médico se tiver problemas com o sangramento ou estiver tomando medicamentos que possam afetar o sangramento, como aspirina ou anticoagulantes.

Às vezes, uma biópsia de FNA precisará ser repetida porque as amostras não contêm células suficientes.

Isso é chamado de "amostra inadequada", o que significa que a agulha não aspira células suficientes para o citologista olhar sob o microscópio.

Situação que independe dos profissionais médicos, mas de condições as características ou natureza da lesão. 

Linfonodos:

A adenopatia cervical pode surgir como consequência de doença benigna ou maligna. A punção aspirativa por agulha fina (PAAF) para sua avaliação é amplamente utilizada, no entanto, apresenta limitações.
 
Quando a PAAF é empregada para o estudo de adenopatia cervical a esclarecer e resulta não diagnóstica, pode haver a necessidade de biópsia a céu aberto.
 
Entretanto, a biópsia excisional ou incisional de um linfonodo requer admissão hospitalar, às vezes pode necessitar de anestesia geral e é passível de complicações.

Um dos diagnósticos diferenciais são os linfomas.
 
Se, no passado, o procedimento padrão para seu diagnóstico era a biópsia excisional, hoje em dia, cerca de dois terços dos casos são detectados pela PAAF, contudo, é importante determinar a arquitetura nodal e ter amostra suficiente para realizar a imunofenotipagem, onde o método encontra limitação.

A incorporação dos métodos de imagem quando da realização de punções melhorou as possibilidades de investigação, sobretudo quando os linfonodos a serem avaliados estão em localização mais profunda, evitando-se, em muitos casos, a cirurgia aberta como primeiro procedimento diagnóstico.

Devido a sua acurácia, não invasividade, a ultrassonografia com a finalidade de guiar o ato de coleta de material para as massas da cabeça e pescoço durante a PAAF está indicada antes de uma abordagem cirúrgica. 

Glândulas salivares:

A citologia aspirativa por agulha fina é um método valioso para avaliação pré-operatória de tumores de cabeça e pescoço. 

A PAAF é considerada um método diagnóstico minimamente invasivo e confiável, com alta sensibilidade no diagnóstico de lesões nas glândulas salivares e fornece ao cirurgião informações valiosas no diagnóstico pré-operatório. 

Informes Técnicos:


O material puncionado, laminado e seco ao ar, é corado pelo método de Método de May-Grünwald-Giemsa - MGG, montado em bálsamo sintético com lamínula de 24x50mm. Se líquido, é realizado preparado citológico, laminado e corado pelo método de Papanicolaou.

Orientações da coleta:


Exames anteriores e de imagem devem acompanhar o pedido.

Dados clínicos e cirúrgicos são imprescindíveis.

O material laminado deve ser seco “ao ar”.

Diagrama dos locais puncionados é pertinente.

Na dúvida contatar o laboratório.


Siga-nos nas redes sociais, curta nossa página, facebook@citolablaboratorio , instagram@citolablaboratorio

Conheça outros exames

CONHEÇA NOSSA ESTRUTURA

Newslatters

Receba nossas Novidades
whatsapp Citolab